domingo, 22 de agosto de 2021

Eu nunca [TAG]



✨Olá leitores!✨

Hoje eu trouxe uma TAG baseada em uma série que eu assiste ano passado e que me deixou totalmente viciada! Saiu a algumas semanas a segunda temporada e por conta da rotina corrida dos últimos meses, não consegui assistir ainda. 

Para entrar no ritmo dessa série e me deixar mais animada ainda para a segunda temporada, vamos a TAG que vi no instagram @habitosdeleitora 

🙅🏽‍♀️EU NUNCA li: eu livro que eu nunca li, mas todo mundo já: a lista é gigantesca, mas a minha resposta oficial é ... qualquer livro da Sarah J. Maas. Eu até comecei a ler Corte de Espinhos e Rosas, mas eu senti tanta vergonha alheia lendo, que abandonei.

🙅🏽‍♀️EU NUNCA ri tanto: um livro que te fez rir alto: Física do Amor de Camila Cerdeira. A ideia toda do conto é ser uma comédia romântica, o que obviamente te tira várias risadas!

🙅🏽‍♀️EU NUNCA achei algo tão fofo: um livro que tocou meu coração: Para a surpresa de todos, ou melhor, de ninguém, Meu pé de Laranja Lima é o livro mais fofo, tocante e emocionante que já li, no fim eu só queria colocar o Zezé num potinho e trazer para casa para cuidar!

🙅🏽‍♀️EU NUNCA li algo tão maravilhoso: um livro que eu favoritei: Com certeza Os sete maridos de Evelyn Hugo, favorito de 2020, junto com Meu pé de Laranja Lima, esse livro me deixou encantada, terminei querendo reler e olha que eu reler algo, ou querer reler algo é muito difícil.

🙅🏽‍♀️EU NUNCA vou me arrepender: um livro que li por indicação e acabei gostando: Os meninos da rua Paulo, eu li para uma disciplina da faculdade, fui com expectativa quase zero e acabei amando, foi muito divertido acompanhar a guerra dos garotos pelo espaço de terreno baldio que eles haviam tomado e transformado no seu lugar secreto, de brincadeiras e aventuras, apesar do final triste, eu terminei o livro com uma sensação muito gostosa. Tem resenha desse livro aqui no blog, postei ele um pouco antes dessa TAG.

🙅🏽‍♀️EU NUNCA faria isso: um personagem que tomou uma decisão que eu não concordo ou não faria: eu sou péssima para lembrar de personagens, então essa resposta eu deixo em branco e quem sabe no futuro eu saiba responder.

Gostaram da TAG? Você já assistiu essa série ou leu algum desses livro? O que ahou? Me conta aqui nos comentários, vou amar conversar sobre eles com vocês!

LEIA MAIS

Resenha: Os meninos da Rua Paulo - Ferenc Molnár



𝗡𝗼𝘁𝗮: ⭐️⭐️⭐️⭐️

Neste belo clássico húngaro, Ferenc Molnár conta a história dos Meninos da rua Paulo, ou Sociedade do Batume. Um grupo de garotos, que a todo custo tentam manter o seu pedaço de terra, o *Ground*, longe das mãos dos Camisas Vermelhas, um grupo rival, que domina a área do Jardim Botânico.

Após os Camisas Vermelhas terem roubado as bolinhas de gude de Nemecsek, Boka, o líder do grupo, decide que está na hora de defenderem o *ground* e garantirem a paz no pequeno espaço em que eles podem brincar, sonhar e fantasiar. Por isso, ele declara guerra contra os Camisas Vermelhas e é nesse momento que vemos a influência da guerra iminente na Hungria, pois, mesmo tão jovens, eles tem um conhecimento militar altíssimo.

    Esta foi uma leitura obrigatória para uma disciplina da Faculdade. Hoje sou muito grata a professora por disponibilizar essa leitura que gostei tanto. Este é um livro forte, divertido e triste ao mesmo tempo.

    Acompanhar os meninos se preparando para a guerra entre os dois grupo, foi divertidíssimo, mas muito preocupante, pois não se espera que crianças tenham tamanho conhecimento militar. Ver como eles se protegem, o quanto levam a amizade, a fidelidade, o companheirismo, a dignidade e a coragem a sério, como esses valores são importante para eles, é um verdadeiro tapa de luva para o leitor, pois as consequências de tamanho comprometimento com aquilo que acreditam pode ser muito dolorosa. Além disso, o livro traz um final inesquecível, emocionante e que fez escorrer algumas lágrimas.

Os personagens são cativantes, principalmente por serem crianças. Você entra nesse livro pensando que será apenas mais um falando de crianças defendendo seu território de brincar e que terá um lindo final feliz, mas é aí que você se engana, pois o autor, com uma escrita leve e cativantes faz com que nos apeguemos aos meninos e quando o final chega, corta nossos corações. Vale muito a leitura, principalmente por conta da história que é tão lindamente contada.

Você já leu? O que achou?

LEIA MAIS

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Resenha: Vilão - V. E. Schwab



✨ Olá leitores! ✨

    Hoje é dia de resenha! O livro da vez é Vilão da escritora americana V. E. Schwab!

    Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️ + ❤️ 

    “Victor e Eli, dois jovens brilhantes, arrogantes e solitários, se conheceram na Universidade de Merit e logo se deram bem, identificando um no outro a mesma sagacidade e a mesma ambição. No último ano da faculdade, o interesse em comum numa pesquisa sobre adrenalina, experiências de quase morte e poderes sobrenaturais lhes oferece uma possibilidade antes inimaginável: de que uma pessoa, sob as condições certas, seja capaz de desenvolver habilidades extraordinárias. No entanto, quando colocam em prática essa teoria, as coisas dão muito errado.

    Dez anos depois, Victor foge da prisão, determinado a encontrar seu antigo amigo – agora inimigo. Para localizá-lo, ele conta com a ajuda de uma garotinha, Sydney, cuja natureza reservada esconde uma habilidade sem igual, mas extremamente perigosa. Enquanto isso, há dez anos Eli tem uma única missão: erradicar todas as pessoas ExtraOrdinárias que encontra, pois são todas aberrações, afrontas a Deus – exceto sua ajudante, Serena, uma mulher enigmática e persuasiva, capaz de impor sua vontade a qualquer um.

    Agora, armado com poderes terríveis e movido pela lembrança da traição e da perda, Victor caça seu arqui-inimigo em busca de vingança e de um embate no qual sabe que um dos dois deve morrer.” (Record, 2019)

O jornal chamou Eli de herói.A palavra fez Victor rir. Não só por ser absurda, mas porque continha uma pergunta: se Eli era realmente um herói e Victor estivesse determinado a pôr um fim nele, isso fazia dele um vilão?❞ pág. 88

    💁🏼‍♀️Eu fui sem esperar nada desse livro e me surpreendi muito. Enquanto entendemos o que aconteceu no passado dos personagens e de como os ExtraOrdinários, ou EOs, têm um papel importante na prisão de Victor e na relação dele com Eli, agora, depois de passar 10 anos na cadeia, acompanhamos o plano que Victor tramou para se vingar do seu ex melhor amigo. 

❝Victor não estava pensando no clima. Ele mal sentia o frio atravessando o casaco. Estava ocupado tentando imaginar a cara que Eli faria quando recebesse a mensagem. Tentava imaginar o choque, a raiva e, no meio de tudo isso, o medo. Medo por saber que aquilo só podia significar uma coisa. Victor havia escapado. Victor estava livre. E estava indo atrás dele — como havia prometido que faria.❞ pág. 25

    Eu preciso muito agradecer a minha irmã por infernizar a minha vida para que eu lesse o livro, pois só assim descobri um favorito do ano que me prendeu e me fez devorar as últimas 150 páginas em menos de duas horas.

❝Ele e Eli estava ligados um ao outro, por sangue, morte e ciência. Eles eram iguais, agora mais do que nunca.❞ pág. 87

    A construção dos personagens foi muito bem feita, você se apega rapidamente a todos eles e entende as suas motivações, mesmo que não concorde. Eles são tão bem construídos que você se pega pensando quem realmente é o vilão da história, ou se realmente há heróis e vilões.

    A ambientação e a construção da tensão é outro ponto extraordinário. Me senti na história, acompanhando cada passo e podia sentir nos ossos a tensão entre eles. O momento que se encontraram me deixou muito tensa, apesar de já esperar por aquele final.

    Por fim, recomendo muito a leitura, é uma fantasia urbana fácil de entender, mesmo tendo idas e vindas entre passado e presente, você se pega torcendo por Victor e principalmente pela Sydney.


    Você já leu Vilão? O que achou? Tem algo que eu não destaquei aqui, que você gostou? Vamos conversar sobre essa leitura!!

❝ Alguém poderia muito bem se dizer um herói e mesmo assim sair por aí matando dezenas de pessoas. Outro poderia ser rotulado de vilão por tentar impedi-lo. Muitos humanos eram monstros, e muitos monstros sabiam fingir humanidade.❞ pág. 286

 

LEIA MAIS

sábado, 14 de agosto de 2021

O que você deseja?

    


    O quarto estava quase vazio, nele só era possível observar uma mesa e sobre ela uma caixa. Sua porta foi aberta por um homem de terno preto. Ele se dirigiu até a mesa que estava no quarto sem janelas, iluminado por uma lâmpada de luz alaranjada. O homem retirou uma chave dourada de seu bolso e com ela abriu a caixa, depositou no seu interior um pequeno objeto e fechou a caixa novamente. Guardou a chave no bolso do paletó.
Ao sair do quarto, olhou para os dois lados do corredor por alguns momentos, então começou a andar com calma, mantendo a compostura. Sabia que era seguido. Afinal, o objeto que tinha deixado na caixa do casarão em ruínas era muito poderoso. Se tratava de uma chave, semelhante a qual o homem de terno preto tinha usado para abrir aquele que seria o habitat temporário do objeto.

    Esta pequena e inofensiva chave dourada era capaz de abrir qualquer porta. Ela era capaz de adquirir o formato de qualquer fechadura e se estivesse em mãos erradas poderia ser usada para propósitos ruins. Marcos era o seu último guardião. Ficara com o objeto por três perigosíssimos anos, nos quais quase fora morto em diversas ocasiões. Agora, tinha recebido ordens superiores para deixar o objeto naquele casarão completamente abandonado, à espera de que seu próximo guardião viesse buscá-lo.
    

    Marcos sentira por diversas vezes a tentação de usar a chave, testar seu poder, mas era extremamente proibido para o seu guardião fazer uso do objeto. Na verdade, era-lhes dito que a cada vez que a chave mágica era usada o mundo no qual habitavam sofria uma desestruturação. Como o seu trabalho era proteger esse mesmo mundo, sendo guardião de objetos mágicos perigosos, Marcos usara de toda sua força de vontade para vencer a sua tentação e continuar cumprindo seus propósitos. 

    O objeto do qual falamos, no entanto, possuía um grande poder de atração. As pessoas que estavam de posse dele, passavam a maior parte do tempo a pensar nas possibilidades que o seu uso lhes proporcionaria. Poderia ser um homem rico, roubar um banco, sem ninguém ficar sabendo, este era um dos desejos mais comuns. A chave sabia como entrar na mente de seus guardiões e descobrir seus desejos mais secretos, fazendo com que sonhassem usá-la para adquirir aquilo que mais queriam. Por conta disso, os guardiões não podiam ficar muito tempo com ela. 

    Marcos deixara o edifício a pensar na chave ainda. Foram três anos de sonhos, nos quais ele abria um portal para o passado. Este era o seu sonho. Impedir todas as grandes catástrofes do mundo. A chave fazia-o crer que este objetivo fazia muito mais sentido do que protegê-la e não usá-la. No entanto, ele resistiu e agora suspirava resignado. Minha guarda chegou ao fim.


    Do outro lado da cidade, o novo guardião recebera o seu chamado. Era hora de servir a um novo propósito, uma nova chance de mostrar o seu valor. 
Miguel voara baixo, procurava o seu destino. O velho casarão de uma colina muito alta. Sabia que essa atitude era perigosa. Quem o visse não resistiria muito tempo ao seu brilho angelical e definharia até a morte.
    

    Mas fora preciso, as nuvens estavam densas, pesadas e muito escuras. Pareciam pressentir algo ruim se aproximando, algo perigoso, que espreitava nas sombras, esperando a hora de atacar. 

    Finalmente avistara o casarão, quem o visse, correria de medo. Era um lugar sombrio, em ruínas e que parecia guardar em seus cantos, tudo de ruim do mundo. Incluindo um objeto tão perigoso quanto. Ele não via como algo, de tamanho poder, não fora destruído ainda. Para que benefícios seria usado? Para qual objetivo ele seria bom? Não havia nada, que ele pensasse, que valesse a pena tamanho risco.

    Ele aterrissou e com um estampido abriu a porta, caminhou pelos corredores escuros e deteriorados, com a sensação de estar sendo vigiado pelas sombras, mas como seria possível? Ninguém, a não ser um anjo, poderia chegar perto dele. 
    

    Ao abrir a porta, Miguel levou um susto e logo em seguida entrou em desespero. Como isso aconteceu? Fazia pouco mais de vinte minutos que o outro guardião saira da casa para nunca mais voltar. Fizera pouco mais de cinco minutos que ele havia chegado, não havia como alguém ter entrado, pegado a caixa e fugido, sem que ele ou o antigo guardião tivesse visto. 

    Miguel estava em pânico, uma dúvida o assolava. Ele avisava aos superiores ou tentava ele mesmo recuperá-la? E quem havia pego?
    

    Foi nesse momento que algo lhe ocorreu, poderia o antigo guardião não ter deixado a caixa? Terá ele pego a chave? Não ter resistido a esse poder?

    Miguel voara por cada canto daquela maldita casa, revirara cada canto em busca de um sinal, uma pista, qualquer coisa que pudesse levá-lo a algum lugar. Voara pelo jardim, passara por árvores de todos os tipos, que já estavam a muito tempo mortas. Vasculhara o labirinto de pedras que um dia já abrigara estátuas, fontes quebradas, rachadas e que hoje era abrigo de musgos, insetos e outras coisas que nem tinham descrição. Aquele lugar o arrepiava, mas com certeza não havia nada ali.

    Fora da casa, Miguel avistou um vulto se dirigindo a um grande mar não muito longe dali. Intrigado, resolveu seguir o vulto, pensando que esse poderia ter sido o ladrão da caixa. Miguel então voara o mais rápido que podia em direção ao vulto. Avistou ainda de longe com seus olhos atentos de anjo: era Marcos segurando embaixo de seu braço direito a tão secreta caixa correndo em direção ao mar.


    Miguel, indignado voa ainda mais rápido tentando alcançar Marcos. Este olha para cima e vê o anjo se aproximando e corre insanamente, sem conseguir mais pensar em como escapar. Marcos então se joga no mar e começa a nadar ferozmente até achar uma saída. O anjo, como não nadava, começou a sobrevoar o mar até que perdeu o antigo guardião da chave de vista.


    Marcos não aguentava mais nadar, estava perdendo suas forças, então avistou uma pequena ilha do outro lado do mar e pensou preciso chegar até ela, será a única forma da chave ser para sempre minha. Então começou a nadar com muita garra até o outro lado do mar, quando avista algo terrível: um grande tubarão azul vindo em sua direção. Marcos começa a tremer de medo e tenta voltar mar a dentro, mas o tubarão sente seu cheiro de carne fresca e começa a perseguí-lo. Não há mais para onde fugir, vou morrer. Depois de anos em que essa chave me protegeu, hoje será o dia da minha morte
    

    Tudo o que ele podia fazer naquele momento era se entregar ao tubarão ou voltar para terra firme mais próxima e ser obrigado a perder a chave para sempre e conviver o resto da vida com isso. Ele, então, joga a caixa com a poderosa chave para longe e se entrega a ferocidade do grande tubarão que come sua perna direita em apenas uma bocada. Sem forças para poder nadar e voltar para terra firme, acaba sendo comido pelo tubarão em questão de minutos.


    Miguel, lá de cima, avista uma enorme mancha de sangue no mar e a caixa boiando. Meu Deus, não será possível! Pedaços do corpo de Marcos boiam junto a caixa, levados pelo mar. O anjo, aterrorizado com a cena, olha para os lados e tenta pegar a caixa que está ainda boiando no mar. Eu não quero ser guardião de um tesouro desses, olha o que aconteceu com ele após todo esse tempo. Miguel então leva a caixa de volta a casa e deixa ela lá, esperando que algum dia, outra pessoa viesse encontrá-la. Curioso, Miguel abre a caixa para ver o tão temido objeto. Uma chave… uma simples chave pode nos tornar tão egoístas e controladores a ponto de morrermos por isso? Então ele fecha a caixa e sai da casa para nunca mais voltar.


    Dentro da caixa, havia uma mensagem que nunca ninguém havia lido “O detentor desta chave será abençoado por toda sua vida enquanto a possuí-la e deverá deixá-la dentro dessa caixa ao final de sua guarda. Aqueles que forem afetados pelo poder de sedução da chave, serão cruelmente mortos pelo destino da avareza”.

Autoras: Cristieli Machado, Laura Dapper e Stephanie Dariva

LEIA MAIS

Projeto 50 antes dos 25


Olá leitores!

    Hoje vim contar para vocês sobre um projeto que iniciei o ano passado.

    Este projeto, eu criei o ano passado, inspirado naquele X livros antes de X anos. Mas como minha idade é quebrada (faço 23 anos em outubro), não achei que seria interessante, sem contar que minha lista passava um pouquinho disso kkkkkkkk

    Por isso decidi aumentar a quantidade de livros e de tempo que terei para ler, serão 50 livros antes dos 25 anos. Alguns eu já li desde que criei o projeto e pelos meus cálculos terei que ler 2 livros desses por mês até os meus 25 anos para terminar o projeto a tempo. É uma margem apertada, considerando que tem diversos calhamaços no meio, mas vou focar em conseguir e ler mais de um livro desses por mês em alguns meses.

    Vocês notarão que tem diversos livros considerados clássicos da literatura, isso é proposital, pois tendo a rejeitá-los, porém, como estudante de Letras, penso que é importante que eu os leia e tenha algum conhecimento sobre eles.

    Segue agora a lista de leituras do projeto 50 antes dos 25. Aqueles que eu já li serão precedidos pelo emoji: ✅ e sucedido pela nota e se foi favorito ou não. Pode acontecer alterações ao longo do tempo, pois gostos e vontades mudam muito com o tempo e a ideia é que o projeto sirva como incentivo à leitura e não uma obrigação.

  1. 1984- George Orwell

  2. A revolução dos bichos - George Orwell ⭐⭐⭐⭐

  3. Fahrenheit 451 - Ray Bradbury ⭐⭐⭐⭐

  4. Dom casmurro - Machado de Assis

  5. Daqui pra baixo - Jason Reynolds ⭐⭐⭐

  6. O morro dos ventos uivantes - Emily Brönte

  7. O apanhador no campo de centeio - J.D. Salinger

  8. O conde de Monte Cristo - Alexandre Dumas ⭐⭐⭐

  9. Mulheres que correm com os lobos - Clarissa Pinkola Estés

  10. Flores para Algernon - Daniel Keyes

  11. Quincas borba - Machado de Assis

  12. O cortiço - Aluísio de Azevedo

  13. Os sertões - Euclides da Cunha

  14. Senhora - José de Alencar

  15. Memórias de um sargento de milícia - Manuel Antônio de Almeida

  16. Alice no país das maravilhas - Lewis Carrol

  17. Ensaio sobre a cegueira - José saramago

  18. Amor em tempo de cólera - Gabriel Garcia Márquez

  19.  Persépolis - Marjani Satrapi

  20. O diário de Anne Frank

  21. Terra Sonâmbula - Mia Couto

  22. O filho de mil homens - Valter Hugo Mãe

  23. O primo Basílio

  24. O crime do padre Amaro - Eça de Queiroz

  25. Dona flor e seus dois maridos - Jorge Amado

  26. A morte e a morte de Quincas Berro d’água - Jorge Amado

  27. Helena - Machado de Assis

  28. Esaú e Jacó - Machado de Assis

  29. Iaia Garcia - Machado de Assis

  30. A mão e a luva - Machado de Assis

  31. Ressurreição - Machado de Assis

  32. Quarto - Emma Donoghue

  33. A divina Comédia - Dante Alighiere

  34. Laranja Mecânica - Antony Burgess

  35. Jane Eyre - Charlotte Brönte

  36. Os miseráveis - Victor Hugo

  37. O perfume - Patrick Süskinol

  38. Cem anos de Solidão - Gabriel Garcia Marquez

  39. Grandes sertões: Veredas - João Guimarães Rosa

  40. A insustentável leveza do ser - Milan Kundera

  41. Guerra e Paz - Liev Tolstói

  42. It- Stephen King

  43. A redoma de vidro - Silvia Plath

  44. A roda do tempo - Robert Jordan

  45. Mulherzinhas - Louise May Alcott ⭐⭐

  46. Elantris - Brandon Sanderson ⭐⭐⭐⭐ ❤

  47. Mrs. Dolloway - Virginia Woolf

  48. Lolita - Vladimir Nabokov

  49. Mistborn - Brandon Sanderson ⭐⭐⭐ 1/2

  50. O retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

LEIA MAIS

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Os Gêneros Literários

 



    ✨Olá Leitores!✨
    Você sabe quais são os gêneros literários? Ou o que podemos considerar gênero ou não?

    📚Definir o que é gênero literário e quais são os gêneros, é uma das questões mais difíceis de se trabalhar, pois diferentes autores, em diferentes épocas, irão classificar de uma forma diferente. Mas, para todos eles, os gêneros serão agrupamentos de obras, a partir de suas características principais.
    📚De acordo com Soares (2007) para entender os gêneros literários como agrupamentos das obras literárias, é interessante pensar "que gênero (do latim genus-eris) significa tempo de nascimento, origem, classe, espécie, geração. E o que se vem fazendo, através dos tempos, é filiar cada obra literária a uma classe ou espécie; ou ainda é mostrar como certo tempo de nascimento e certa origem geram uma nova modalidade literária."
    📚Essas características que definem cada gênero não devem limitar as obras literárias, uma vez que cada obra poderá se enquadrar em mais de um gênero, abrangendo características de quantos gêneros foram necessários.
    📚Outro ponto importante a ser estabelecido é a diferença entre Romance, Novela e Conto, que, de forma simplista, é a diferença de tamanho e estrutura. Um será mais longo e com mais detalhes que o outro, tendo estruturas e enredos mais complexos, enquanto outros focam em um período mais curto da história e com um enredo mais simples, mas isso em nada interfere na qualidade, pois essa relação de complexo/simples é em comparação com eles mesmos.
    📚O romance, aqui como estrutura e não como análoga de romântico, é o mais longo entre os três, tendo uma estrutura e um enredo mais complexo e com diversos desdobramentos, justamente porque o tamanho permite essa complexidade. A novela está entre o romance e o conto, não é tão longo quanto o romance e nem tão curto quanto o conto, mas pode e terá um enredo mais elaborado, permitindo certos desdobramentos. Por fim o conto será mais curto e focado em um episódio específico do personagem, geralmente um dia ou evento marcante, tendo um enredo mais simples e com menos desdobramentos.
    📚Caso queira saber mais sobre isso, recomendo o livro “Gêneros Literários” de Angélica Soares, da editora Ática.

✨Para continuarmos a nossa conversa, gostaria de saber quais gêneros vocês têm dúvidas, gostariam de saber mais e querem que eu traga dicas de livros dentro desses gêneros. Deixe aqui nos comentários aquele gênero que desperta a sua curiosidade!✨

LEIA MAIS

sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Leituras de Julho/2021

    


     ✨Olá leitores!✨

    Quase atrasada, mas cheguei com os lidos do último mês, que foi um dos mais produtivos até agora! Ao total li 4 livros, o que é ótimo, pois vinha de um ritmo de mal terminar 1, quem diria 4.

    Acho que o mais importante é apreciar a leitura. Ler correndo para bater uma meta que você estipulou com base em outras pessoas, situações e momentos da sua vida, é só para te frustrar, pois vai chegar um momento que você olhará para trás e talvez não lembre de metade ou mais do que leu. E se você não aproveita a leitura, lê correndo, sem prestar atenção, por que você está lendo mesmo? Aproveite aquilo que está em suas mãos!

    Okay, depois dessa reflexão vamos para os lidos do mês:


https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=12374
🐷 A revolução dos bichos - George Orwell (⭐️⭐️⭐️⭐️): esse livro é uma fábula que satiriza a sociedade da época. Apesar de ter gostado, ainda tem algo nesse livro que não caiu muito bem para mim, sinto que ou eu perdi algo, ou eu não entendi o livro.


http://martinclaret.com.br/livro/mulherzinhas/
👧🏻Mulherzinhas - Louisa May Alcott (⭐️⭐️): nessa história acompanhamos o crescimento de quatro meninas até a fase adulta, o crescimento das meninas é interessante, mas esse livro me pareceu um grande manual de como ser a menina perfeita, para se tornar uma dona de casa mais perfeita ainda, de não reclamar da vida e aceitar tudo o que acontece com você sem nem piscar e muito menos ficar abalada. Isso me incomodou a leitura toda e a única personagem que tinha uma pequena chance de ser diferente das outras, de fazer algo muito interessante, terminou dona de casa, tudo o que falou, o tempo todo, que não gostaria de ser.


https://www.record.com.br/produto/vilao-vol-1/
💀Vilão - V. E. Schwab (⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️+❤): Eu fui sem esperar nada desse livro e me surpreendi muito. Enquanto entendemos o que aconteceu no passado dos personagens e de como os ExtraOrdinários, ou EOs, têm um papel importante na prisão de Victor e na relação dele com Eli, agora, depois de passar 10 anos na cadeia, acompanhamos o plano que Victor tramou para se vingar do seu ex melhor amigo. 

Eu preciso muito agradecer a minha irmã por infernizar a minha vida para que eu lesse o livro, pois só assim descobri um favorito do ano que me prendeu e me fez devorar as últimas 150 páginas em menos de duas horas.


🌲Enraizados - Naomi Novik (⭐️⭐️⭐️⭐️⭐️): pasmem, eu levei cinco meses para ler esse livro, sabe por quê? Também não sei, pois a história é maravilhosa, eu amo os personagens, amei o desfecho e de como tudo começa tranquilo e vai crescendo e ficando mais denso e frenético a cada página. Amei acompanhar o crescimento da Agnieska, da relação dela com o Dragão, um mago que a cada 10 anos lhe é entregue uma jovem da vila,  e em troca, ele os protege da Floresta corrompida, que está sempre à espreita, pronta para atacar. Os dois me conquistaram logo, mesmo ela sendo um pouco tonta as vezes e ele extremamente ranzinza. O final, ao mesmo tempo que era previsível, me surpreendeu, porém deixou algumas perguntas sem respostas e isso me incomodou um pouco. Mas o fato mais interessante sobre esse livro é que ele é baseado em contos de fadas do folclore eslavo.


Essas foram as minhas leituras de Julho, fiquei muito feliz com tudo o que li, mesmo tendo Mulherzinhas no meio. E aí, você já leu algum desses? O que achou? Deixe aqui nos comentários suas respostas e opiniões sobre os livros.


LEIA MAIS